O IPI dos carros subiu. E agora?

O IPI dos carros subiu. E agora?

Mesmo com reajuste das alíquotas, consórcio de automóvel continua sendo bom negócio.

Você planejou a compra do carro 0 km ou a troca por um novinho e optou por um consórcio de automóvel.De repente, fica sabendo que a alíquota do Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI) para automóveis aumentou e pode ter um novo reajuste a partir de 30 de junho. Nesse cenário, qual a melhor forma de proceder com o consórcio de automóvel? Adiantar parcelas, dar o lance ou continuar a pagar as prestações e esperar o sorteio? Vai ter que arcar com a diferença? Como compensar?
Segundo os especialistas, não há motivos para se preocupar com os impactos do reajuste do IPI no consórcio de carro. Confira as orientações de como proceder em cada situação:
  • Carta de crédito sem contemplação: o valor da carta de crédito tem como referência os preços da tabela Fipe para determinado modelo de carro. Logo, havendo a correção do preço do automóvel durante o período, reajusta-se automaticamente e na mesma proporção o valor da carta de crédito, bem como as parcelas.
  • Carta de crédito contemplada: se o cliente deixar o montante aplicado, o valor da carta de crédito será corrigido por juros do Banco Central, índice próximo de 0,7% ao mês, acompanhando a Selic, que aumenta o poder de compra e oferece garantias no caso de um novo reajuste no período do consórcio. No caso do benefício imediato pela compra do veículo, o valor da parcela continua sofrendo correções anuais, bem como um novo aumento do IPI continuará acarretando um reajuste nas parcelas futuras.
  • Seguro de carro: é possível que com o reajuste do IPI o seguro para carro 0 km tenha um acréscimo. Os especialistas dizem que, se houver a alta, ela não será muito significativa porque mais do que o valor do bem, o que mais importa para fins de cálculo do seguro do automóvel é o modelo do veículo, o CEP de pernoite do mesmo e o perfil do condutor.
Confira as alíquotas do IPI por categoria hoje e como deve ficar a partir de 30 de junho:
Categoria
Dez/13
Até 30/6/2014
Previsão após 30/6/2014
Carro até mil cilindradas 1.0
2%
3%
7%
Carro de mil cilindradas (1.0) a duas mil cilindradas (2.0) – álcool e flex
7%
9%
11%
Carro de mil cilindradas (1.0) a duas mil cilindradas (2.0) – gasolina
8%
10%
13%
Veículos utilitários
2%
3%
8%
Caminhões
0
0
4%